quinta-feira, 9 de junho de 2016

Chevrolet Corvette C7 Stingray em Açailândia-MA

Criada para comemorar os 60 anos de vida (o Corvette nasceu em 1953), a sétima geração do mito é vista pela Chevrolet como uma safra especial. Tanto que ganhou o direito de ostentar o sobrenome Stingray, assim como a geração 2 (de 1963, grafado separado, Sting Ray) e 3 (de 1968). Fomos até os Estados Unidos e comprovamos: a marca não está exagerando. O batismo especial é mais do que merecido.
Os fãs de Corvette - ou simplesmente Vette, como o carro é mais conhecido - podem até estranhar o design do C7 (nome-código da sétima geração), com profusão de vincos definidos e zonas recortadas no lugar dos músculos volumosos e superfícies amplas do C6. Também poderão torcer o nariz para as entradas e saídas de ar encravadas na carroceria, sempre na cor preta. Na dianteira, o friso cromado horizontal causa um efeito de sorriso, lembrando o simpático Relâmpago McQueen, do filme Carros, da Pixar. Mas até os puristas hão de reconhecer: o C7 Stingray, com seu visual de Stealth (o avião de combate invisível ao radar), está moderno. As fendas aerodinâmicas são todas funcionais e o sorriso de astro da Disney... bem, do sorriso eu confesso não ter gostado muito. Prefiro a grade do Z06, versão brutal do Corvette, com 650 cv.
O test-drive do novo Stingray incluiu uma viagem interestadual de cerca de 300 km, entre Nashville, no estado do Tenessee, e Bowling Green, no Kentucky, onde ficam a fábrica e o museu do Corvette - aquele que, no início do ano, teve oito exemplares raros engolidos por uma enorme cratera. Pudemos conhecer o Corvette manual (7 marchas) e automático (8 marchas). Se algum dia a Chevrolet trouxer o carro para o Brasil - algo descartado pela marca, ao menos por enquanto -, fique com o automático. Com ele, você terá nas mãos um carro capaz de ser angelical durante o passeio com a esposa e demoníaco na hora de se exibir para os amigos. No console, o botão Mode Select permite ao pilo- to ajustar o modo de condução nas posições Weather, Eco, Touring, Sport e Track. Resposta de acelerador, ronco do escapamento, nível da assistência da direção, layout do painel de instrumentos e uma série de outros parâmetros são alterados conforme o modo selecionado. Na posição Eco, o Stingray pode ter desabilitado quatro de seus oito cilindros para poupar combustível. O Track, por sua vez, libera os instintos mais selvagens do mito americano.
Design europeu
Antes de assumir o volante, dei outra analisada no design. Até parado o C7 é ousado. Se não fosse, não teria trocado as tão características lanternas redondas por peças em forma de losango. Tampouco teria adotado uma carroceria com linhas europeias - o perfil traseiro lembra o de algumas Ferrari. Já acomodado, me beneficiei dos múltiplos ajustes elétricos de banco e volante: apesar do capô eterno, encontrei facilmente uma boa posição de condução. A versão cedida para avaliação era a completa, o que faz muita diferença, afinal o Corvette Stingray tem opcionais capazes de fazer o preço variar entre US$ 53 995 e US$ 66 000 - o conversível sai por US$ 5 000 extras. Suspensão com molas e barras estabilizadoras especiais e amortecedores autoadaptativos, freios de alta performance, rodas aro 19 na frente e 20 atrás, sistema de cárter seco, diferencial com controle de escorregamento, kit aerodinâmico e escapamento esportivo (capaz de surtir um ganho de 5 cv, elevando a potência total para 460 cv) compõem o pacote de equipamentos Z51, disponível para todos os Stingray.
Em Bowling Green, um dos funcionários da fábrica comentou sobre uma peculiaridade do conversível: "Diferente do cupê, ele não tem as tomadas de ar na região acima das rodas traseiras, adotadas para arrefecer o diferencial, pois este espaço abriga a capota, quando recolhida. Para compensar, o assoalho é exclusivo, com defletores aerodinâmicos que direcionam o ar para o sistema de controle de temperatura", disse.
O motor, claro, é um dos destaques do Stingray. De alumínio, o V8 6.2 se vale de injeção direta de combustível e variador de fase das válvulas para carregar o título de motor de alta potência mais eficiente já aplicado num Corvette, segundo a fábrica. A afirmação ganha valor quando se leva em consideração que ele é um dos modelos de produção mais longevos da história do automóvel - o recordista absoluto é outro Chevrolet, o Suburban, cujo estreia ocorreu em 1933 e até hoje é produzido, sem interrupção.
Avalanche de torque
Apesar do refinamento estético que aproximou o visual do C7 dos rivais europeus, o carro mantém sua personalidade americana.A tração traseira lhe permite um 0 a 100 km/h em 3,8 segundos. Mas, no Corvette, a virilidade pode ser medida mais no "como ele anda" do que no "quanto ele anda". Luz verde. Qualquer pisadinha mais forte e lá se vão até 64,3 mkgf de torque para as rodas, com um ralo de piscina sem tampa. Sem ter como digerir tamanha força de uma só vez, elas patinam, mastigando e marcando o asfalto. E isso nem depende do ajuste Track, o mais brutal do Mode Select, indicado para uso em autódromos. No Sport, o controle eletrônico de tração permite às rodas girarem em falso por um curto tempo. É coisa pouca, mas suficiente para o Corvette escolher o lado para o qual vai derrapar e arrancar cheio de estilo.
Finalizado o test-drive, pude apreciar melhor algumas modernidades na cabine, como o HUD (head up display) multicolorido, sistema que projeta no para-brisa, à frente do motorista, as principais informações necessárias à pilotagem, outro recurso aplicado inicialmente em aviões de guerra. Gostei também do sistema de áudio, uma espécie de super My Link que mais parecia ter sido providenciado por uma instaladora acostumada a participar de campeonatos de som. Assim como o motor, ele impressiona pela potência descomunal.
Fim de festa. Hora do adeus. Eu me retiro de perto do Stingray que dirigi meio que caminhando para trás e só então me dou conta do seu magnetismo hipnótico. Eu me rendo: os vincos podem até ser algo novo para o Corvette. Mas ele está lindo.
VEREDICTO
O visual do ícone americano está mais chamativo, mas não deixou de lado aquilo que lhe consagrou como mito: a potência bruta.
Fonte do Texto: Site Quatro Rodas.
Imagens: Henrique Silva Vieira.





segunda-feira, 30 de maio de 2016

Flagras Diversos

Primeiramente peço desculpa aos meus seguidores devido à falta de postagens aqui no blog,a minha vida mudou radicalmente e fiquei com o tempo muito apertado e abandonando um pouco o blog.Mas prometo que aos poucos farei o "Carros De Luxo Slz" ser o que era antes.

Pra começar bem a volta do maior blog do Maranhão no seguimento de carros exclusivos e de luxo,postarei alguns flagras que foram postados no meu instagram @RogioSantos e também no Facebook "Rogio Santos".

                                                              Ferrari 355 GTS.


BMW M3 (F80) na Cor Prata SilverStone.
BMW M3 (F80) na cor Shakir Orange.
Land Rover Evoque e BMW X6.




quinta-feira, 7 de abril de 2016

Caçador de HellCat´s.


E até mesmo alguns supercarros . O Ford Mustang GT não é necessariamente um carro de pônei lento, mas , como o Shelby GT350 prova , ainda há um monte de carne deixada no osso . No entanto , a idéia de GeigerCar de um carro do músculo poderoso pode ser um pouco demais para lidar com . A empresa sintonia adicionou mais de 400 cavalos de potência, para um total de 820 hp e 560 lb -ft de torque. Isso é muito mais do que saída de estoque do Mustang GT de 435 cv e 400 lb -ft de torque. GeigerCars , no entanto, não divulgou nenhum zero a 60 valores ou números de velocidade máxima, mas temos a certeza esta besta é extremamente rápido.


Para obter este tipo de poder fora do V8 5,0-litros , a empresa de afinação alemã montado o motor com um compressor de 2.9 litros , hastes de aço de ligação, pistões forjados , um sistema de escape desportivo de aço inoxidável, virabrequim desempenho , bem como um resfriado entrada de ar. Este carro não é tudo show e não ir , no entanto, como a manipulação foi melhorado graças à nova suspensão desportiva afinado e o pacote de desempenho GT disponível. GeigerCars também deu o Mustang GT um novo visual com um kit de corpo de fibra de carbono , que consiste em uma grade aberta, divisor dianteiro , saias laterais , um difusor traseiro , spoiler de tronco-montado e leves jantes de liga leve forjadas de 20 polegadas . A má notícia é que o pacote custa cerca de US $ 124.285 , mas algumas peças são vendidas separadamente.










Fonte: www.carbuzz.com

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

O Lamborghini GT3 Huracan será finalmente disponível na América

 Mas há um problema se você quiser comprar um.

O Lamborghini GT3-especificação Huracan Racer, que fez sua estréia mundial no início de 2015, está agora preparado para fazer sua estréia norte-americana oficial em 2016. No entanto, como o nome indica, este bebê não é exatamente legal para as ruas e só vai estar disponível para compradores privados que planejam usar o carro para a corrida. O Huracan Racer é o primeiro carro GT3 corrida para ser totalmente desenvolvido e montado pela Lamborghini. O carro é movido por um 5,2-litros V10 GT3-especificação que bombeia para fora um sólido 585 cavalos de potência.


O Huracan GT3 fará a sua primeira aparição na América do Norte para as 24 Horas de Daytona corrida na classe IMSA Weathertech SportsCar GT Championship Daytona (GTD). De acordo com o chefe da Lamborghini Motorsport, Giorgio Sanna, todas as equipes de corrida financiado cliente terá o total apoio da fábrica de Lamborghini. Sanna foi citado como dizendo, "Estamos apenas focados e comprometidos com a corrida do cliente. Para nós, GT3 é o auge da nossa estratégia. Estamos muito animado para fazer este próximo passo na América do Norte como nosso programa de automobilismo concorre pela primeira vez em Lamborghini história nas 24 horas a Daytona e em esforços múltiplos full-temporada GTD. "









Fonte:www.carbuzz.com/

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Identificado o piloto insano da LaFerrari amarelo.

A trama se complica novamente.

Durante a semana passada nós estivemos cobrindo a história em constante evolução de um certo piloto da Ferrari Laferrari que foi capturado em vídeo dirigindo como um maníaco por um bairro em Beverly Hills. Desde que quebrou a história original, houve várias atualizações, com cada detalhe recém-descoberto tornando cada vez mais bizarro. Não só o motorista supostamente ameaçar o homem da câmara que o filmou dizendo-lhe "Eu poderia tê-lo matado e fugir com ela", mas ele também invocou imunidade diplomática e, em seguida, fugiu do país com seus carros. 


Agora ele está sendo relatado que a identidade do motorista que pode ter sido descoberto e que os rumores de uma conexão com a realeza do Qatar foram confirmados. A polícia ligou a Ferrari Laferrari em questão para Khalid Sheikh Hamad Al-Thani, membro da família real do Qatar. Al-Thani é conhecido como o "xeque patrono" de corridas de arrancada no Qatar e tem patrocinado Al-Anabi Corrida do Estado do Golfo, com milhões de dólares em financiamento. Embora o príncipe tenha sido identificado em conexão com os veículos, é altamente improvável que alguém será processado neste caso.







 Fonte: www.carbuzz.com/

sábado, 19 de setembro de 2015

Escolha a sua arma: Ferrari 488 Spider vs. Lamborghini Spyder Huracan


 
A comparação que estava prestes a acontecer.


Ambos tiveram ao vivo oficial revela em Frankfurt apenas alguns dias atrás, então agora é hora de discutir qual é o meio-engined, aberto supercar top final. Pode realmente ser mesmo um favorito aqui, ou será que a decisão simplesmente descer para aqueles aliar com sua montadora italiana sempre favorita? Será que alguém mudar de lado? No papel, tanto a Ferrari 488 Aranha e Lamborghini Spyder Huracan tem figuras monstruosas de saída, 660 hp e 610 hp, respectivamente.
O Huracan pode ser aspirado naturalmente, mas, caramba, o 488 tem cerca de a mesma saída que o V12-motorizado Aventador (691 pôneis). Ambos têm state-of-the-art dobrar duro tops que garantir tanto a rigidez e desempenho estrutural quando comparado com os seus homólogos de cupê. Preços? Olha, se você estiver no mercado para qualquer um, o dinheiro não é um problema, para começar. O que realmente vem para baixo é preferência pessoal e, talvez, lealdade. Então, você é um amante da Ferrari ou Lamborghini?















Fonte:wwww.carbuzz.com/

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Enfim a Jaguar F-Pace o SUV da marca Britânica.

Parece bom, embala poder e capacidade para cinco. O que não é amar?
Depois de uma tonelada de provocando Jaguar finalmente revelou seu F-Pace SUV na totalidade no 2015 Frankfurt Motor Show. O mercado de SUV de luxo de desempenho está em rápido crescimento, eo F-Pace parece mais do que capaz de tanto competir e se destacar na mesma. Embala um design dos badass inspirado pelo ultra-sexy F-Type, opções de motor potente e um sistema de tracção integral que deve assegurar um equilíbrio perfeito entre a manipulação e hoonery. Então, o que torna novo SUV da Jaguar tão grande e fazer o que os seus números de desempenho parece? Nós pensamos que você nunca pediria.
O F-Type inspiração é visto especificamente nas luzes traseiras, aberturas de defesa e em suas coxas traseiras. Isto dá ao F-Pace um olhar refinado de forma agressiva, realçada pelas rodas de 22 polegadas forjadas e um capô pseudo. No interior do SUV acomoda cinco e ostenta um de 10,2 polegadas touchscreen centro de infotainment e um hotspot WiFi com suporte para oito dispositivos. Outro recurso interessante é a tecnologia chave pulseira bacana permite desabilitar e bloquear o seu porta-chaves no carro, um recurso útil para aqueles com estilos de vida ativos e pessoas que constantemente perdem suas chaves. No lançamento de dois motores V6 de 3.0 litros serão oferecidas: a primeira boa para 340 cavalos de potência e uma versão supercharged com 380 cavalos, ambos acoplados a uma transmissão automática de oito velocidades.
O V6 de alto nível faz 0 a 60 em apenas 5,1 segundos e tem uma velocidade máxima limitada eletronicamente de 155 mph. A 180 cavalos de potência diesel e quatro estará disponível no final de 2016 também. A potência do motor é auxiliado por um design leve, com um terço do veículo a ser feita de alumínio. Para manusear há um sistema binário AWD-on-demand, a mesma encontrada no F-Type. Ele apresenta um viés da roda posterior que troca a uma divisão 50-50 de torque em apenas 165 milissegundos. As vendas começam na Primavera de 2016 e preços começam em $ 41.985 para o modelo diesel, com a partida de base V6 em $ 43.385 ea versão supercharged chegando a $ 56.695. Esperamos grandes coisas a partir da F-Pace e não posso esperar para ver mais do mesmo à medida que nos aproximamos do lançamento.
















  
Fonte: www.carbuzz.com/